Autoajuda

Resenha: PROCRASTINAÇÃO: Guia científico sobre como parar de procrastinar (definitivamente) – Lílian Soares

Guia científico sobre como parar de procrastinar (definitivamente) – Lílian Soares

O que você vai aprender?

Como seres humanos não somos muito bons em organizar nossas vidas – pessoas, profissionais e financeira – ao contrário do que gostamos de imaginar. Por isso costumamos deixar tudo para última hora, entregando sempre em cima do prazo, chorando por uns dias a mais para o professor para entregar a tarefa ou até virando a noite para terminar o projeto e entregar pro chefe. Mas porque isso acontece?

Soluções apresentadas pelo livro

Alguns como Sigmund Freud correlacionaram a procrastinação ao medo da morte, enquanto que estudos mais recentes mostram que tem a ver com a impulsividade, o que nos faz passar tarefas à frente daquela que é mais importante e que realmente precisamos fazer. Seja qual for sua linha de pensamento, o fato é que a procrastinação existe e não há como negar. Por isso o livro Guia Científico Sobre Como Parar de Procrastinar (Definitivamente) de Lílian Soares publicado através da plataforma digital da Amazon, é útil para quem está buscando um norte, uma ajuda na hora de se organizar para não ficar sempre “apagando incêndios” de última hora. 

Uma das referências bastante interessante que a autora cita para o leitor ser mais produtivo durante sua jornada, é a filosofia de Henry Ford, que revolucionou o panorama industrial no início do século XX. A autora tenta estabelecer uma espécie de sistema de recompensas fazendo essa analogia, onde a pessoa vê os resultados por ter concluído as tarefas como as recompensas pelas tarefas. 

Salienta também que é importantíssimo que a pessoa dê o primeiro passo – normalmente o mais difícil. Independente do que você esteja tentando fazer – terminar um projeto, começar a ir para a academia, estudar mais – o mais difícil é sempre começar. Com uma linguagem simples e bem divertida, o livro mostra que só você, leitor, é capaz de escolher dar o primeiro passo. Outras dicas da autora são sobre como manter o hábito uma vez que foi dado o pontapé inicial – evite distrações e procure sempre trabalhar em um ambiente minimalista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *